Abaixo-assinado pela ampliação das atividades artísticas e culturais beneficiadas pelo Simples Nacional e pelo Microempreendedor Individual

4 comments

  1. João Batista de Souza Moretti says:

    Sou a favor e acho que está mais que na hora do governo reaver essa questão e deixar que os culturistas de movimento e justa causa, venham poder optar ao Simples Nacional e ao Mei.

  2. Fabio Tiago says:

    Sou a favor também da ampliação para o MEI. Para os serviços de gravação, mixagem e masterização, existe muita demanda, por licitações e independentes, mas o MEI precisa estar qualificado a emitir nota fiscal nestes serviços e outros também.

  3. Luciene says:

    Assinei a petição, e pesquisando a situação do produtor cultural – Microempresário (ME) no Simples Nacional, a coisa não é tão simples, o Sebrae do RJ só entende MEI, o resto não existe, liguei 4x e é muito engraçado/trágico, pois é um dos sites que mais indicam e tem informação, incluindo uma apostila, mas vc liga e fica na mão.
    Sei que precisa de contador, mas não fica muito clara a situação, o SESCON tb não ajuda, não existe uma orientação alinhada para optante do simples na área cultural – CNAE 9001-9/99.
    Se vc falar em MEI aparece um monte, mas falou em ME e explica a situação, então fala com um contador – resposta geral, ouvi isto até do Sebrae e confesso que fiquei vendida, por todo o discurso do site sobre cultura e economia criativa, e pelos oferecimentos de consultoria e etc. a pagar imaginei que fosse um parceiro para o pessoal desta área, mas não é nada assim…

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *