Projeto Estrombo: cantora carioca de 13 anos fecha contrato internacional

Agência Sebrae de Notícias / Regina Mamede

A jovem cantora carioca Catarina Victorio, de apenas 13 anos, negocia um contrato com a empresa americana Getty Images – que atua na distribuição de imagens digitais e músicas para cinema e publicidade. A garota foi uma das 50 selecionadas, entre quase 200 candidatos, para participar do Projeto Encounters – Comprador & Imagem, realizado em julho no Rio de Janeiro.

A iniciativa de promover encontros de negócios entre compradores internacionais de música e produtores locais é mais uma das ações do projeto Estrombo, do Sebrae no Rio de Janeiro em parceria com o Brasil Music Exchange, conduzido pela Brasil Música e Artes (BM&A), Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex Brasil), Associação Brasileira de Músicos Independentes (ABMI), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A ideia é viabilizar as diferentes possibilidades de comercialização de música através de lojas virtuais, trilhas para jogos eletrônicos ou comerciais. A iniciativa utiliza, entre outras estratégias, a exposição dos produtos que oferece em plataformas da web, como YouTube e Facebook.

“Fiquei muito surpresa ao passar pela seleção. Nem sei direito como descrever o que sinto com meu primeiro contrato profissional!”, comemora Catarina, que é fã de artistas como Selena Gomes, Kate Perry, Justin Bieber, Maria Gadu e Marjorie Estiano.

Como os pais tiveram sua própria banda na juventude, a decisão da filha de se tornar cantora não causou estranheza na família. Com a ajuda de um amigo profissional, fizeram um vídeo, que foi postado no YouTube há cinco meses. Animado com a repercussão, o pai decidiu inscrever a filha para participar do Projeto Encounters, que reuniu executivos de empresas como Microsoft, Apple e CD Baby, outra grande plataforma de distribuição física e digital.

“Ela está tendo aulas de canto, piano e violão. Queremos investir no que for possível para o aprimoramento da nossa filha. O encontro com profissionais desse porte acelerou o processo. No entanto, queremos que ela tenha espaço para amadurecer a ideia, mas sempre levando o estudo a sério e sabendo que tem que trabalhar duro para vencer na carreira”, reforça a mãe, Adriane Rodrigues da Silva Victorio.

“Esse é um mercado difícil e complexo. Agora, estamos investindo nossos próprios recursos na gravação de uma canção original, uma das exigências da Getty Images. Mas, o Sebrae no Rio de Janeiro está prestando toda a ajuda jurídica na elaboração do contrato. Por meio do programa de inovação Sebraetec, a imagem artística da Catarina vai sendo formatada. Minha mulher e eu também estamos nos capacitando nas diversas oficinas oferecidas pelo projeto Estrombo, como produção fonográfica, formatação de projetos e captação de recursos”, conta Wilton da Cruz Victorio.

“A Catarina é um exemplo de que é possível estabelecer parcerias eficazes para comercialização da música. O Estrombo facilita essa aproximação, dando oportunidade para os talentos, que sem o projeto não teriam um acesso tão direto ao mercado internacional”, avalia a gerente de Economia Criativa do Sebrae no Rio de Janeiro, Heliana Marinho.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *