Qualicultura: Sebrae da Bahia abre escritório para atender empreendedores criativos

Agência Sebrae de Notícias

A designer baiana Luciana Galeão trabalha com moda há 16 anos. Além de ser reconhecida nacionalmente em sua área de atuação, já exportou roupas para os Estados Unidos e países do Oriente Médio. Segundo ela, é importante pensar a economia criativa como um negócio e, para isso, é necessário se qualificar. “Somos muitos inventivos, mas precisamos trabalhar melhor a gestão”.

Luciana compareceu nesta quinta-feira (21) à inauguração do escritório do Qualicultura, projeto que tem o objetivo de fortalecer os setores da economia criativa e orientar empreendedores para a elaboração de projetos culturais, gestão cultural e financiamento cultural. A iniciativa é uma parceria entre o Sebrae na Bahia e a Secretaria de Cultura do Estado (Secult)

O direto-técnico do Sebrae no estado, Lauro Ramos, explicou que o Qualicultura oferece um atendimento customizado, qualificado e diferenciado aos empresários da economia criativa. “Entendemos que esse trabalho vai contribuir para que o setor possa se desenvolver com maior velocidade e qualidade na Bahia. Além disso, o Sebrae tem também se esforçado para buscar a legalização empreendedora desses profissionais”, afirmou.

A gestora do Qualicultura no Sebrae na Bahia, Moniza Muniz, destacou a importância do evento. “A inauguração do escritório apresenta o projeto à comunidade cultural, no intuito de sensibilizá-la para a importância da qualificação e da profissionalização dos empreendimentos criativos”.

Para o secretário de Cultura do estado, Albino Rubim, “o Qualicultura é uma maneira de qualificar o trabalho de pessoas que atuam na economia criativa. Como a Bahia tem um perfil muito cultural, nós precisamos desenvolver uma atitude de empreendedorismo e de melhor organização desse setor”.

A coordenadora da Regional Metropolitana do Sebrae, Madalena Seixas, destacou os serviços ofertados no projeto: assessoria técnica, palestras, oficinas, cursos e consultorias em gestão, orientação de acesso a linhas de crédito e na promoção de articulações institucionais, além do fortalecimento de redes e coletivos de profissionais e empreendedores criativos. “Aqui, nós oferecemos um atendimento especializado para a área da cultura”.

O público-alvo da ação é formado por artistas, produtores e gestores culturais, profissionais autônomos, empreendedores criativos, organizações empresariais, organizações não governamentais, entidades de classe e indivíduos que atuam ou pretendam atuar nos setores criativos. Entre os temas que serão abordados estão a elaboração de projetos, prestação de contas, empreendedorismo cultural, gestão, acesso ao mercado, comércio exterior, inovação e associativismo.

Além das ações em Salvador, o projeto chega ao interior do estado por meio de caravanas itinerantes nos espaços do Sebrae, nos Centros de Cultura ou em locais ofertados pelas prefeituras. “É muito importante o fortalecimento desse público com a interiorização da qualificação”, conta a gestora do Qualicultura na Secult, Lila Silva.

A produtora cultural baiana Clarissa Torres, proprietária da empresa Celeiro das Artes, também compareceu ao evento. Para ela, que atua na área desde 1994, a Bahia apresenta um vasto campo da produção cultural, com agentes que atuam em diversas áreas, como música e artes. Entretanto, a qualificação profissional é necessária. “Temos uma demanda artística boa, mas precisamos de profissionalização e qualificação, tanto para os empreendedores que estão começando quanto para os agentes que trabalham nessa área, mas não dominam a linguagem tecnológica”.

Para participar das capacitações, os interessados podem se inscrever gratuitamente pelo e-mail projeto.qualicultura@ba.sebrae.com.br, na Central de Relacionamento do Sebrae de segunda a sexta-feira, de 8h às 20h, ou no escritório-sede do Qualicultura (71 3321-9652/9507), das 9h às 17h.

One comment

  1. Fredi G. Guimarães says:

    Nosso Estado Paraíba está repleto de boas produções artísticas mas necessita muito de profissionalização. Obrigado pela dica Moêma Villar.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *