Encounters – de 4 a 8 de julho na Bahia

Entre 4 e 8 de julho o Estado da Bahia receberá o projeto Encounters, realizado pela BM&A (Brasil Música e Artes) em parceria com a APEX-Brasil (Agência Brasileira de Promoção das Exportações e Investimentos) e Bahia Music Export e QualiCultura, parcerias entre a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, o Sebrae-BA e a Fundação Cultural.

A proposta é promover um espaço de negócios internacionais com seminários, conferências, mesas de debate e encontros de negócios. Este projeto levará para a Bahia cinco compradores de música e jornalistas (saiba mais sobre eles abaixo) para negociar com produtores locais e promover a música do Brasil no exterior. Através das ações mencionadas abaixo, eles terão a oportunidade de conhecer o trade da música local.

Etapas do Encounters:

1º dia – Mesas de Debates

Cada convidado vai administrar uma mesa com um tema específico composta de, no máximo, oito participantes. Cada participante terá 2 minutos para apresentar suas atividades, projetos e planos. O convidado falará sobre o mercado que está inseriado e as oportunidades, além de responder perguntas, dúvidas, etc.

Temas:

Marketing e Promoção no Exterior;

Licenciamento de Fonograma;

Mercado de Shows e Festivais;

Novas Tecnologias e canais de distribuição.

2º dia – Pitching

Oportunidade para que bandas e produtores brasileiros apresentem, em poucos minutos, suas propostas para a banca formada de possíveis compradores da música brasileira.

As inscrições para o pitching são gratuitas e feitas com o preenchimento de uma ficha de inscrição online em inglês e o envio de 3 faixas em mp3 do(s) artista(s) representado(s) até o dia 29 de junho (sexta-feira).

Ficha de inscrição: http://bit.ly/M0jYDO

Faixas: http://soundcloud.com/groups/bahia-encounters/dropbox

Os compradores selecionarão até 30 empresas/artistas para participarem do Pitching.

3º dia – Encontro de Negócios

A partir destas apresentações, os compradores selecionam os artistas que mais interessam para uma rodada de negócios individual.

Perfil dos convidados internacionais:

1. Crispin Parry

Crispin Parry é presidente da empresa British Underground, uma agência de desenvolvimento que cria oportunidades e alianças internacionais na indústria da música. Ele fundou a empresa há 12 anos, após uma carreira de sucesso como editor de revista de música; também construiu uma ampla rede de contatos na indústria do Reino Unido. A empresa British Underground já produziu mais de 50 campanhas de showcases no Reino Unido, sendo o projeto mais recente o Bass Culture, uma vitrine para promover o reggae britânico. Neste ano de 2012, a empresa está desenvolvendo uma nova iniciativa para conectar e trocar ideias com a indústria brasileira. O objetivo é trazer artistas emergentes do Reino Unido e conhecimentos para o Brasil, enquanto a rede oferece oportunidades para artistas brasileiros em parceria com o prestigiado clube The Roundhouse, em Londres.

2. Felix Hines

Felix Hines trabalha com A&R e áreas criativas, incluindo a sincronização e marketing, além de ser diretor administrativo da Westbury Music, uma editora independente de música contemporânea. Atualmente cuidando de aproximadamente 75.000 obras espalhadas por várias centenas de catálogos, é agora uma das mais respeitadas editoras independentes do mundo. Desde o início, sua força reside na música especializada, ao invés do mainstream ou do pop. A primeira assinatura já foi Rubber Band Music, o catálogo do lendário funkateer Bootsy Collins. Jazz e reggae clássico seriam suas primeiras aquisições. Hoje a editora se tornou uma das poucas que defendem ativamente a diversidade da nova música.

3. Bernardo Gutierrez

Bernardo Gutierrez estudou jornalismo na Universidade Complutense de Madrid. No entanto, desde os primeiros anos se distanciou da sala de aula e saltou para as necessidades de reportagem de rua. Ele começou a publicar em jornais como El País, El Mundo e Diario16. Em seguida, participou da fundação do jornal 20 Minutos em Madrid e Barcelona. Há quase dez anos sua carreira e vida estão ligadas à América Latina. Seus relatórios sobre o México, Nicarágua, Cuba, Panamá, Colômbia, Bolívia, Brasil e Argentina (entre outros) foram publicados em jornais e revistas tão diversos quanto a Playboy, Tempo, Altair, Primeira Linha, GEO, QuéLeer, Calle20, Interviu, National Geographic Traveler, etc. Alguns deles foram publicados no Courrier Internacional (Paris), Internazionale (Roma), Expresso (Lisboa) e Clarin (Buenos Aires). Participou do livro coletivo Doze viagens literárias (Booket). Desde 2007 está ligado ao público como correspondente no Brasil e também como editor de relatórios.

4. Wozzy Brewster

Wozzy é uma empreendedora criativa com trinta anos de experiência na concepção e entrega de projetos de artes juvenis em Música. Ela se tornou gerenciadora de projeto para a música de comunidade do sudeste de Londres em 1988, onde geriu e coordenou uma série de projetos musicais. Em 1995 fundou “A Companhia de Música Midi”, que fornece um espaço para que todas as crianças e jovens se inspirem para entrar na música e nas indústrias criativas. Ela foi premiada pelo Commonwealth Youth Service Award 1995 por seus serviços de iniciativa das jovens artes e recebeu seu “OBE” para serviços de artes juvenis em 2002, além de ter sido premiada também pelo Women of Achievement Award pela London Borough de Lewisham em 2003. Ela foi membro do Cultural Strategy Group for the Greater London Authority [2000 – 2004], Diretora do London Youth Arts Network [2000 – 2007] e membro do London Regional Council – The Prince’s Trust [2005 – 2010 ]. Wozzy é atualmente Diretora Executiva da The Midi Music Company, Produtora Executiva da MMC Events Ltd, Gerente do Universal Rhythm – Shovell, Drum Warrior – Shovell, Warrior Drum e diretora da Red Pyramid Productions. Ela também é conselheira do Youth Culture Adviser desde 2003, e gerencia a banda londrina de Afro-Punk United Vibrations.

5. Jody Gillett

Jody Gillet, a representante da BM&A no Reino Unido, vive em Londres e atura há mais de 15 anos com o cenário local de música independente. Já trabalhou com marketing e gerenciamento de diversas gravadoras e selos como Hannibal Records, Ryko disc, Luaka Bop, Trama, etc. Jody ainda edita tudo que se refere a world music no site e revista MONDOMIX (França).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *