Ecad lança software pioneiro para identificação de músicas executadas pelas rádios nacionais

Do site do Ecad

O novo sistema CIA Rádio, fruto de parceria entre o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) e a PUC-Rio, beneficia milhares titulares de música, como compositores, intérpretes e músicos, agilizando a distribuição de direitos autorais e refletindo no avanço do processo de geração da amostragem de músicas captadas nas rádios.

O principal benefício da nova forma de captação, antes parcialmente terceirizada, é permitir a rastreabilidade das obras. O Escritório grava todas as rádios do país 24 horas por dia, 7 dias na semana, gerando uma espécie de impressão digital (fingerprint) da música que fica disponível em um banco de dados para consultas futuras. A partir daí, sempre que aquele fonograma for executado, é reconhecido pelo sistema e identificado. O sistema teve aportes de R$ 2,5 milhões.

Presente em diversas capitais, o sistema foi criado para automatizar a captação, gravação e identificação de músicas executadas pelas emissoras de rádios brasileiras. É o primeiro sistema desenvolvido por uma empresa latino-americana, totalmente destinado à gestão de direitos autorais, sendo 100% de propriedade intelectual do Ecad.

“O Ecad.Tec CIA Rádio é resultado de alta tecnologia aliado a muita pesquisa. Seu grande diferencial é a facilidade na identificação das músicas executadas nas rádios brasileiras e o aumento significativo no volume do banco de dados do Ecad”, explica José Pires, gerente executivo de Tecnologia da Informação e Planejamento Estratégico do Ecad.

“O CIA Rádio grava 24 horas por dia, sete dias por semana, um grande número de emissoras em várias capitais do país. Consequentemente, o Ecad consegue distribuir melhor os direitos autorais aos artistas, intérpretes, autores e compositores”, explica Mario Sergio Campos, gerente executivo de Distribuição do Ecad.

Diante do alto grau de inadimplência entre emissoras de rádios no país, o CIA Rádio é visto como mais uma ferramenta em favor dos titulares de música, já que possibilitará um levantamento da programação, inclusive das rádios inadimplentes. Com isso, os artistas poderão saber mais sobre quanto estão deixando de receber. Somente em 2010, as emissoras de rádio deixaram de pagar ao Ecad R$ 33,6 milhões de reais, o que prejudica substancialmente compositores e músicos que poderiam se beneficiar da distribuição destes valores. Atualmente, 38% das rádios comerciais, governamentais e educativas estão inadimplentes com o direito autoral.

PARCERIA PUC

O software Ecad.Tec CIA Rádio nasceu da observação de sistemas semelhantes já existentes na Holanda, Alemanha, Inglaterra, EUA, França e Espanha. Coube à PUC-Rio, referência em pesquisas tecnológicas no Brasil, o desafio de desenvolver um sistema de alta tecnologia em um prazo curto de apenas 18 meses. A equipe de desenvolvimento envolveu especialistas, professores e alunos de graduação e doutorado que, fundamentada em uma vasta literatura sobre o tema de “processamento de sinais”, conseguiu desenvolver um software para extrair o “DNA” dos fonogramas.

“Esse sistema envolve um esforço computacional gigantesco, pois a identificação precisa ocorrer em tempo viável e com alta assertividade, que hoje oscila entre 85% e 95%”, afirma Marco Grivet, professor do Centro de Estudos em Telecomunicações da PUC-Rio.

O principal desafio foi a necessidade de criação de um sistema automático de identificação musical transparente, seguro, confiável, rigoroso e, principalmente, auditável. Até chegar à fórmula final, os pesquisadores realizaram diariamente experimentações, criações de novos parâmetros e testes ininterruptos de adequação do sistema.

Números do CIA Rádio

  • 8.856 horas de gravação/dia
  • 265.680 horas de gravação/ mês
  • 103 GB de armazenamento/ dia
  • 150 reuniões com a equipe de pesquisadores responsáveis pelo novo sistema
  • 30 profissionais do Ecad e PUC-Rio envolvidos

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *