Skip to content

Hábito cultural do brasileiro cresceu 13% em 2010, segundo pesquisa da Fecomércio-RJ

28 setembro 2011
tags:
por Leo Salazar

A Pesquisa Nacional sobre Hábitos Culturais, realizada pela Fecomércio-RJ em parceria com a Ipsos, mostra um aumento de 13 pontos percentuais no número de brasileiros que frequentaram alguma atividade cultural no ano passado. Em 2009, 40% da população acima de 16 anos desfrutou, pelo menos uma vez, de algum hábito de lazer cultural, enquanto no ano passado essa proporção subiu para 53%.

Entre as opções listadas, a leitura, o cinema e os shows de música registraram as maiores adesões desde o início da pesquisa, em 2007.

Segundo o levantamento, os brasileiros estão lendo mais. Em 2010, 34% dos entrevistados informaram que leram no mínimo um livro, contra 23%, em 2009. O crescimento da prática está relacionado às bienais literárias e também ao avanço dos E-books. A maior expansão ocorreu na população com 60 anos ou mais: de 9%, em 2009, para 23%, em 2010. No entanto, dois em cada três brasileiros continuam sem o hábito de ler, porém, um ano antes essa proporção era ainda maior: três em cada quatro.

O hábito do brasileiro de ir ao cinema também foi outra opção que teve aumento: 10 pontos percentuais de um ano para o outro. O apelo dos filmes 3D, as promoções e descontos realizados por empresas para atrair o público às salas de exibição são os fatores que mais influenciaram nesse sentido.

Com relação aos shows de música, o crescimento ocorreu devido ao investimento dos artistas neste nicho através  carnavais fora de época, micaretas, entre outros eventos, já que a venda dos CDs deixou de ser a principal fonte de recursos e visibilidade.

Uma questão central constatada pela pesquisa é que a maioria dos brasileiros não frequenta atividades culturais por falta de hábito ou por não gostar. No caso de livro, por exemplo, a falta de hábito é a justificativa de 66% dos que não leem, enquanto a falta de gosto, de 23%.

Portanto, a opção de ir ou não  a programas culturais no Brasil não passa, necessariamente, pela questão do preço e, muito menos, pela falta de opções.

Ainda assim, no geral, pode-se observar que os brasileiros realizaram mais atividades culturais em 2010 que no ano anterior.

Porém, ainda que a situação tenha melhorado, vale ressaltar que a falta de hábitos culturais entre parcela significativa da população segue como um desafio ao país. Programas culturais de lazer permanecem ausentes da agenda de praticamente metade dos brasileiros, tendo em vista que, no ano passado, 47% não realizaram nenhuma das seis opções culturais listadas pela pesquisa – leitura, cinema, teatro, show musical, exposição ou espetáculo de dança.

O levantamento da Fecomércio-RJ/Ipsos entrevista anualmente mil pessoas, em 70 cidades, incluindo nove regiões metropolitanas e tem como objetivo mensurar as atividades relacionadas à cultura.

A principal razão para a realização desta pesquisa – em sua quarta edição – está no fato de o Sistema Fecomércio-RJ, composto por Sesc, Senac e Fecomércio-RJ,  considerar a cultura um dos principais meios de inserção social, um fator essencial para o desenvolvimento do país.

Nenhum comentário ainda

Comente!

Note: Você pode usar o XHTML básico nos seus comentários. Seu endereço de email nunca será publicado.

Assine o feed de comentários via RSS